segunda-feira, 21 de abril de 2014

Vida longa à Ubiratan Teixeira

Ubiratan Teixeira saiu de Barreirinhas impressionado com todas as mensagens passadas pelos filmes de curta-metragem exibidos nesse Primeiro Festival Curta Lençóis cuja temática é Turismo e Meio Ambiente. Todos nós, realizadores participantes desse evento, pudemos mostrar no telão, em praça publica, nosso pedido de socorro em nome do Planeta. Cada um à sua maneira e intensidade ! Mas Ubiratan Teixeira foi mais sensível e corajoso do que todos nós reunidos, pois em seu texto, publicado no O Estado do Maranhão (e quem diria), ele próprio denuncia a ineficácia do poder público e a vulnerabilidade do IBAMA no que diz respeito à proteção de nossa maior riqueza : nossa Terra, nosso Ar, nossas Águas ... Vida Longa à Ubiratan !!! Para que ele possa escrever, com a mesma coragem, sobre o que ainda está por vir ! - Marilia de Laroche
Um livro: La traversée du Feu Biographie de Frans Krajcberg, écrit par Claude Mollard et Pascale Lismonde, suivie du Journal d'Amazonie et du Manifeste du naturalisme intégral de Pierre Restany

A crise no vermelho.












A “locomotiva” desse grupo, em São Luis, chama-se Katia. Katia Dias. Uma mulher tinhosa, que até os dez anos, lá em Cururupu, não sabia nem ler, nem escrever. Foi mexendo num lixo, quando com sua mãe esteve em Sao Luis, que a pequena Katia deu de cara com um Mauricio de Souza. Foi amor à primeira vista, dela pelas letras. Hoje, Katia Dias, que escreve poesias e “viaja” como ninguém, juntamente com Cláudio Costa (grande talento das artes plasticas maranhenses) e o jornalista Paulo Melo, embarcaram em um outro projeto levados por muitos bons ventos. A bordo do catamaran Paraty essa tripulação partiu, agora a pouco, em direção ao Outeiro para de là, em outra embarcação, durante quarenta e cinco dias levar quase três mil exemplares de livros e revistas para serem lidos para e por crianças, jovens, velhos e adultos dos vilarejos das reentrâncias do noroeste do Maranhão. Projeto MAR DE LETRAS (Fundação São Sebastião, Banco do Nordeste e Governo Federal) vai navegando entre rodas de leitura, saraus de poesia e oficinas de arte. O barco acolherà em seu percurso mais dois voluntàrios vindos de outros estados do Brasil. Mar de Letras é mais uma excelente iniciativa socio-cultural dessas de que tanto necessita nosso país. Ato singelo e corajoso - abstração feita às condições da embarcação. Bons ventos o levem ! Marilia de Laroche São Luis, 30 de maio de 2008.