quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Pedrinhas na estrada




Fazia tempos que eu nem me dava mais ao trabalho de ler a "dominguada" do Sarney. Mas não resisti a essa de hoje. A cara de pau é tão imensa que vale algumas considerações. Hoje, ele resolveu falar dos "boatos" que paralisaram a cidade nesses últimos dias. Só lendo para entender o que eu adoraria poder gritar pelas ruas. O cara foi "presidente do Brasil" , é senador vitalício do Congresso Nacional e ainda tem a cara de pau de dizer que "matamos 1 milhão e 90 mil pessoas" todos os anos. "Matamos"? Peraí, eu não matei, você matou? Quem matou foi esse sistema político corrupto do qual esse senhor faz parte há mais de 50 anos. Ele que durante todos esses anos tinha o poder (e os outros) nas mãos e poderia ter feito alguma coisa pelo país e não fez! Ele diz que "o problema dos presídios é grave e que não se resolve do dia pra noite" , mas poderia ter sido resolvido nesses 50 anos, porque o problema da segurança não vai se resolver com a construção de mais presídios. SAÚDE E EDUCAÇÃO: enquanto o povo brasileiro não puder nascer, todos, com os mesmos direitos, em hospitais de qualidade e não puder sair das escolas com o mesmo nível de instrução, nunca vai haver segurança. A violência tem origem na desigualdade social. Podem trazer para o Maranhão todos os maiores investidores do mundo, de nada vai adiantar se o básico e fundamental não for direito assegurado ao cidadão. De nada vai adiantar se, de Brasília, a maior facção criminosa continuar comandando o país.