domingo, 10 de março de 2013

Sarney adora Papa e não engole Comunistas


Só mesmo o tempo para fazer aparecer a verdade. A "dominguada" do Sarney de hoje é a maior prova dessa premissa. Em "premissa" tem "missa", o que nos leva ao papa e á São Bento, interior do Maranhão. Muito se fala a respeito: conclave, conchavos, vaticano , bancadas religiosas e evangélicos no poder (e o tal do Marco Feliciano) . Sarney, aos oitenta e tantos anos, hoje mostrou que é um homem regido, ele também, por preceitos que desconhece. Ele que gosta tanto de citar grandes homens, deveria ter lido Jean-Jacques Rousseau, Diderot, Voltaire... Mas vamos deixar as citações de lado e vejamos o que ele diz em sua "coluna" torta que escreve no jornal O Estado do Maranhão, meio de comunicação de sua inteira propriedade: "O papa e São Bento". Ai podemos notar o quão danoso é impôr ás crianças o assunto "Deus" antes da maioridade e antes de nossa capacidade de entender o que Deus significa em nossas vidas. Sarney cresceu com distúrbio papal e acreditando mesmo que "comunista" come criancinhas. Além de estar expondo sua insistência em querer fazer o povo acreditar que ele é uma pessoa fora do comum só porque esteve com alguns papas durante sua existência (dita "mafiosa") nessa Terra, ele quer agora, em véspera de eleições, fazer o povão acreditar que Flávio Dino (ele não cita o nome, mas subentende-se), que é comunista, é tudo que a "santa igreja" e todos os sete papas , quase todos seus "amigos pessoais", condenam! Estamos mesmo vivendo um momento muito perigoso de nossa história. Estamos voltando á Idade Média, quando a "igreja" , "a religião" , se metia nos assuntos de Estado e condenava qualquer um que desobedecesse as "leis de Deus" (impostas pelos homens) á fogueira da intolerância e ás chamas verdadeiras. Nossa Constituição diz que nosso país é laïco, mas os políticos liberaram para a igreja e os pastores todas as formas de regalias. A mais absurda: a isenção de impostos. 1789 marcou a história da humanidade, com o iluminismo da Revolução Francesa quando se decretou o fim da influência nefasta da "igreja" sobre as decisões do Estado. Mas... luz não se faz...
Por incrível que pareça, o papa Bento XVI , o ultimo que Sarney conheceu pessoalmente - esse mesmo que chegou ao Vaticano cheio de marra e amarras, ao renunciar talvez esteja colocando pra fora a podridão desse universo de homens vestidos de saias e ornados de jóias raras pregando e apregoando limitações , em nome de DEUS. Quem sabe com ele chegue ao fim essa grande farsa. Quem sabe com ele chegue ao fim a insanidade de dizer para as crianças que Deus é o que os homens do poder querem que elas acreditem que seja. Quem sabe um dia o Sarney , antes que chegue o seu fim, entenda que "comunista" não é um monstro,que nem todo mundo que respeita a liberdade de expressão é comunista e que "comunismo" também é sinônimo de "comunhão". Marilia de Laroche


Espetáculo "A Besta Fera: uma biografia cênica de Maria Aragão", um solo de Maria Ethel com direção de Gisele Vasconcelos. Excelentes o trabalho e a homenagem à "comunista" Maria Aragão. Foto: MdL Espaço Angelus Novus/São Luis - na programação do I Festival de Arte Contemporânea da UFMA.