terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

A última de "presidente"


Não posso deixar passar desapercebida a coluna "dominguada" do Sarney desse dia 3 de fevereiro de 2013. Foi a última enquanto "presidente "do Senado! A última! E ninguém , graças aos céus , se importou. Mas ele se importa, e muito! Ele quer, a qualquer preço, ser lembrado como alguém importante para o país , tão importante que ele solta esse tipo de frase pedante e sem modestia, digna de um homem sem valor: "Dediquei toda a minha vida ao meu país, pude ajudá-lo incorporqando-me á sua história". Mamma mia!! Eu nunca vi tanto egocentrismo numa pessoa só. Como se a história do Brasil precisasse de um homem como ele que não fez nada que não fosse em benefício próprio. Tudo que ele enumera em sua coluna como feitos de sua pessoa, foram feitos de um governo, de transição, diga-se de passagem. E essa constituição vigente está ,faz tempo, precisando de revisão total. Quantas falhas e abusos! E seus 146 títulos , entre livros, ensaios e etc... Não sei não... Sarney.... Sempre se vangloriando. E , coitado, como bem diziam os gregos que "as coisas são boas quando terminam bem" , realmente não cabe para a história dele, cujo nome e a cara serão , para sempre, símbolos da corrupção e do banditismo na política nacional.