segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

A autoestima do Sarney


A cada dia o ego desse senhor desembesta. A cada dia ele tenta convencer o leitor de seu jornal de que ele e sua filha são os salvadores da pátria! Salvadores da pátria e do Maranhão! Tanto um quanto o outro devem muito aos Sarney. Sim! Muito! E como devem! Devem a alma, por não terem ambos se dado conta do quão  nefastas são essas pessoas e suas influências sobre a população. 
Eu sinto pena dele ... e dela... Dele porque é um homem eminentemente insignificante que conseguiu a proeza de se destacar em meio á política de um país que se deixou levar pelas circunstâncias. Aos oitenta e tantos anos, ele deve olhar para trás e sentir um calafrio danado percorrer suas entranhas, pois afinal sua vida toda foi baseada na mentira, na corrupção, na fome de poder, no vazio e no jogo infame para os quais são arrastados os homens que , no fundo de suas almas podres, sonham em ser reis, sem possuir a verdade necessária. Sinto pena dele , que talvez tivesse mesmo desejado ter sido artista ao invés de impostor.
Dela eu sinto pena porque foi criada por ele para ser o que ele queria que ela fosse: a filha do poderoso chefão, a mimada Roseana, do rosto carcomido pela acne impiedosa, a política sem estudos , sem vocabulário. A "filhinha do papai" , de um pai que traçou planos no submundo do poder subjugando amigos e adversários causando medo á gente mais humilde que o tem como homem letrado. Imaginem, até como membro da Academia Brasileira de Letras ele conseguiu se eleger! Mas isso são coisas de um país até ainda pouco , em sua maioria,  analfabeto.
Então, cheio de prepotência ele recusa os resultados de estudos de gente séria e competente. Para ele o IDH que apresenta o Maranhão diante do mundo inteiro "nada tem de valor". E vem, na maior safadeza, falar do PIB (produto interno bruto). Esse sim é que é um índice dos mais fictícios, pois a repartição da renda , todos nós sabemos, não é feita de maneira igualitária.
Em sua coluna "dominguada" , mais uma vez o José de Ribamar se coloca no papel de vítima ao rejeitar as críticas feitas ao Estado do Maranhão como unidade da Federação. A última! A mais miserável ! Ele tenta nos convencer de que essa situação é culpa dos outros políticos que conseguiram , á duras penas e graças ao voto do povo, chegar ao comando do estado. Diz que tentam a todo custo denegrir a imagem do Maranhão... Que os investidores estão abandonando o estado por causa do que andam dizendo sobre a miséria do Maranhão... Senhor Sarney, quem vem aqui sabe que a maioria da população é contra a sua oligarquia e não é possível mais tapar o sol com a peneira: a sujeira e o mau cheiro nas ruas de São Luis (espalhados por todas as cidades do interior desse estado) é reflexo do Índice de Desenvolvimento Humano do maranhense , sim senhor. Desenvolvimento esse que o senhor e sua família sempre mantiveram lá embaixo para poder vocês ficarem lá em cima, reis e donos do Maranhão. Não é uma cabeça de burro que está enterrada aqui e sim a autoestima do povo maranhense.
Infelizmente notei que aqui, as cabeças pensantes não podem muita coisa contra o senhor. A maioria me conta que nasceu aqui, cresceu jogando bola e mais tarde se divertindo de maneira mais ilícita com seus filhos. Os pais , com certeza,  devem favores ao senhor,  e por ai vai... Então... fica difícil, como bem disse a repórter do SBT, quando se tem o rabo preso. 
Eu faço questão de publicar sua coluna. É uma maneira das pessoas fazerem uma releitura do que o senhor escreve. É inclusive uma maneira de mostrar que como escritor o senhor é excelente picareta.
Mas isso não vem ao caso.  O importante é que a greve das polícias chegou ao fim. Quem sabe assim a imagem do Maranhão vai ganhar cara nova... quando as polícias colocarem atrás das grades os verdadeiros malfeitores desse Estado.

Presidenta Dilma, com todo o respeito: o Maranhão precisa respirar !