sábado, 19 de março de 2011

Emilie, meu jabuti

Noticias do Projeto Mar de Letras

A “tripulação literata” do barco-biblioteca do projeto Mar de Letras (iniciativa, aqui no Maranhão, do artista Clàudio Costa, ativo nessa expedição), se encontra, nesse exato momento, ancorada em Outeiro, noroeste do estado, à mais ou menos 200 km da capital São Luis. Pelo que me foi informado , por Katia Dias , hoje pela manhã, pelo orelhão , de Cedral (pois todos os orelhões de Outeiro estão “quebrados”), o Projeto Mar de Letras tem sido um mar de rosas: perfumado mas cheio de espinhos. Nossos "guerreiros urbanos*, lá chegando, encontraram uma localidade suja. Já fizeram uma passeata pacífica e instrutiva pelas ruas de Outeiro e Cedral. Já fizeram um mutirão com participação surpreendente da população para limpeza das praias de Outeiro. Os três artistas engajados ao projeto Mar de Letras (levando livros e leitura litoral afora), estão pois presenciando o descaso do poder público para com as populações desse canto do Maranhão, apesar de ser um pouco graças ao “poder público” que o barco pôde zarpar. (ler texto no arquivo maio de 2008 desse blog). Os três têm se emocionado com o talento e a generosidade “desse nosso povo brasileiro” . Katia Dias manifesta sua indignação : _ “Que não venham me dizer que “o povo tem o governo que merece”! Nossa gente é boa, esses políticos é que são uns filh...”! Opa! Desculpem, mas a ligação caiu. Mais notícias agora só quando Cláudio Costa, Katia Dias e Paulo Melo aportarem em outra cidadezinha onde haja um “orelhão” para se conectar e orelhas e orelhinhas para ouvir as histórias que eles têm pra contar ... Marilia de Laroche/jun2008