domingo, 6 de junho de 2010

Será que o Lula vai se emocionar com a carta-súplica de Manoel da Conceição?

O que aconteceu com o seu Manoel da Conceição (e o que aconteceu com o governador Jackson Lago) não pode ficar sem resposta, nem sem apoio. Qualquer ser humano em sã consciência repudiaria a oligarquia e o rolo compressor do poder dos mais ricos. Qualquer pessoa em sã consciência diria não a essa forma de fazer política : arbitrária, corrupta e impunemente culpada. Tem muita gente boa , honesta e competente para trabalhar na governança do país. É preciso votar em pessoas cujo olhar cause confiança e cujas palavras não transmitam raiva nem falsidade. Cujo discurso não cause risos nem a impressão de estar diante de um trovador rimador de dor com sofredor, exaltado pela multidão. Sabe, aqueles discursos que o cara levanta o braço e fala na cadência fazendo paradinha para os aplausos?... Chega de oradores pleiteando vaga na Academia Brasileira de Letras . Vamos falar claro e em bom português. Não vamos rebuscar... Não temos mais tempo para joguinhos e fraseados. Também não vamos aceitar grosserias só por que faz parte do estilo popular. É preciso perguntar se o que a população deseja é viver com dignidade ou embriagada e de mini saia. Será que o Lula não vai se emocionar com a carta-súplica de Manoel da Conceição? Ele pede que o presidente devolva ao Maranhão a vitória conquistada honestamente nas eleições de 2006 e a honra dos que acreditam e lutam por um Brasil melhor. Isso não é pedir demais. Hoje pela manhã, domingo de sol, fui á Praia Grande comprar castanhas na Irmã. Na saida ali da rua Portugal encontrei Sotero. Percebemos que vários carros circulavam pelas ruas históricas e estacionavam nas calçadas da rua da Estrela , de frente á Secretaria Estadual de Cultura. Um grupo de soldados da Polícia Municipal de São Luis que fazia a ronda vinha conversando em nossa direção. Pergutei á eles se eles, enquanto autoridades, não poderiam fazer alguma coisa. Ficamos perplexos, Sotero e eu, com as respostas dos quatro jovens policiais. " A gente bem que gostaria mas os nossos superiores dão outras ordens", disse a bela de farda. " É tudo politicagem, minha senhora. A gente bem que tenta... Mas é tudo politicagem..." . Perguntei se eles quando vestiram a farda acreditavam que estariam podendo ajudar a melhorar as coisas. "Sim, claro!, Mas com o tempo a gente vai caindo na real. Os nossos superiores são todos corruptos". "Outro dia a gente tentou impedir um rapaz de andar de moto aqui dentro, mas veio o pessoal do trânsito e deu contraordem. Assim fica difícil, né?!" . Mas vocês não podem se juntar e pedir mudanças? "Foi o que a gente tentou com a greve". Mas era greve por aumento de salário? "Não! A gente pedia era isso: melhores condições de trabalho." Eu fiquei chocada. Perguntei se eles topariam dizer isso diante de uma camera. Disseram que sim mas não adiantaria nada e talvez até perdessem o emprego. Tomara que o Lula entenda o que diz Manoel da Conceição.