sábado, 20 de março de 2010

Perdoem-me a franqueza.

Outro dia me disseram que eu deveria olhar o lado bom das coisas e só escrever sobre as coisas boas. Eu nunca deixei de olhar o lado bom das coisas, nem de escrever, nem de fotografar, nem de me sentir feliz com o lado bom das coisas. Meu problema , e eu acredito que seja o problema de todos nós, é justamente o lado ruim das coisas. Eu disse que sobre as coisas boas já tem um monte de gente escrevendo e que eu seria hipócrita se dissesse que aqui em São Luis tudo é lindo e maravilhoso. A cidade é linda! Mas me perdoem as autoridades locais, querer trazer turistas sem dar um jeito na sujeira e no descaso para com a própria população, não dá. Ainda agora fui á Praia Grande para o ensaio do espetáculo Milagrosamente que acontece em plena praça Nauro Machado na quinta-feira, 25 de março ás cinco da tarde. O espetáculo é lindo! A Praça Nauro Machado é linda! Mas francamente, que nojo! Vamos ter que fazer outra vez uma lavagem geral da praça antes da apresentação. Alguém ainda foi lá e mandou colocar aquela grade fria cercando o verde da praça. Que coisa mais descabida, feia, sem propósito... Os drogadões da praça também continuam ali. A polícia de plantão não abandona o trailler , os assaltos são frequentes e o cheiro de mijo e a quantidade de merda em cada canto de rua ou de um beco escuro é de dar náusea. Perdoem-me as almas sensíveis. Ah! Pelo amor de deus! Sem contar os frequentes apagões que deixam o perímetro turístico simplesmente sinistro. Enfim... Acho que a gente tem que parar com essa mania de querer sempre minimizar nossas mazelas e achar que tudo faz parte do natural das coisas... OOÔÔ! Precisamos agir e exigir dos políticos, nos quais votamos, e á quem pagamos, que cumpram com os seus deveres. Somos nós da sociedade civil que devemos dar as ordens e também dar exemplo. Penso que só assim o lado bom das coisas vai poder sobressair. Marilia